quarta-feira, 30 de março de 2011

A TERRA É AZUL e o AUTISMO TAMBÉM...


Imagem publicada - um pedaço de um quebra cabeças que traz um rosto de uma criança, que nos olha e interroga, com o texto abaixo, que é difundido no site da ONU, pelo World Autism Awareness Day (Dia Mundial de Conscientização do Autismo), escrito com letras na cor laranja, trazendo o símbolo das Nações Unidas em azul, logo acima da frase. O quebra cabeças é muito utilizado para representar a heterogeneidade e os diferentes modos de ser e estar autista. (Foto David Rockind Design Kim Conger)



No dia 12 de abril de 1961, aos 27 anos de idade, Yuri Gagarin tornou-se o primeiro ser humano a ir ao espaço sideral, na nave Vostok 1, dando uma volta completa ao redor de nosso Planeta e nos legou uma das mais lindas frases: " A TERRA É AZUL". Me lembro, então menino, da fascinação com a idéia poética de morar, viver e sobreviver em um mundo todo azul. 

Essa cor à época nos fascinava com os ''blue jeans" que representavam a nossa filiação ao modelo norte-americano de vestir e se comportar. Todos queríamos andar vestidos de azul. Garotos e garotas do twist e do Rock nos inspiravamos nas calças jeans Levi's ou Lee. E nossos heróis também as vestiam, desbotamente azuis, nas telas de cinema. Nos identificavámos projetivamente com a rebeldia, a vontade instituinte e potência de mudanças, a contracultura e o sonho de um mundo sem guerras e violências.

Hoje às vésperas de mais uma data comemorativa e conscientizadora estou retomando meu velho guarda-roupa. Irei reabilitar meus velhos jeans, minhas camisetas azuis e minhas jaquetas tingidas do mais legítimo índigo blues. Mas agora não é por mera cópia do modelo cultural de James Dean ou outros mitos cinematográficos. Irei me vestir de azul por uma causa muito mais viva em minha vida profissional e pessoal. Irei vestir o azul como forma de lembrar um grupo de pessoas que vivem com a condição de Autismo.

O autismo já me tocou pessoalmente há muitos anos. E sobre esta experiência já escrevi nesse blog (leiam o texto Um Autista pode ser um Artista da água?). Mas é preciso, nesse momento, relembrá-lo com uma atitude tão afirmativa como a que tomei no passado. É preciso que tomemos o AZUL como uma segunda pele, uma segunda camada de vida sobre nossos corpos. É a hora de tomada de consciência da existência de milhares de ''rain man" no mundo. 

São as pessoas que vivenciam os diferentes transtornos invasivos do desenvolvimento. São os que chamamos de Autistas, desde sua conceituação por Leo Kanner em 1943, com sua aglutinação sob o manto diagnóstico de um grupo de crianças com distúrbios psiquiátricos. Este psiquiatra infantil as caracterizava como "portadoras de": "um isolamento extremo desde o início da vida e um desejo obsessivo pela preservação da mesmice".

No dia 02 de Abril, a partir de 2008, é comemorado o Dia Internacional pela Conscientização sobre o Autismo (World Autism Awareness Day). Esta data foi proclamada em 18 de dezembro de 2007, quando a Assembléia Geral da ONU aprovou a resolução 62/139, apresentada pelo Estado do Qatar, que declara 02 de abril como Dia Mundial da consciência do autismo (Waad), em perpetuidade. Mas como promover essa consciência crítica?

Creio que deveríamos procurar o caminho de afloramento/aprofundamento dos nossos sentimentos provocados no contato com o sujeito com autismo. E, digo isso a partir de minha própria vivência profissional. Mas nem todo mundo tem a experiência do acompanhar, cuidar e conviver com as estereotipias e os sintomas que afetam um autista. Porém, creio eu, que os filmes e documentários hoje em proliferação possa, ser um bom meio de tomada de contato com a vida e os sentimentos que estes seres humanos provocam e vivenciam. Eu creio no possível efeito livre e crítico do cinema nos nossos inconscientes.

Um dos filmes recentes que recomendo é sobre Temple Grandin, que foi exibido pela HBO. O filme ficcional, mas quase documentário, ganhou prêmios, e se tornou um exemplo de rompimento de barreiras. Temple foi diagnosticada precocemente como autista, sua família, então, recebeu do modelo médico a indicação de sua institucionalização; depois, já na escola, foi chamada de gravador por repetir frases dos colegas. Mais tarde, em vida no campo, afeiçou-se pelas vacas e sua vida de confinamento a caminho do abate. Uma metáfora de vida autista em instituições do passado. Um isolamento institucional que até bem pouco era considerado o modo ideal de tratar os autistas.


Ela, após muitas lutas para ser menos excluída, com uma "máquina do abraço", ganhou espaço na universidade, atingiu o status de PhD em comportamento animal. Aos que não vêem sua possibilidade de inclusão escolar eu sugiro que assistamos sua história. Mas vestidos de jeans na alma, como uma experiência de identificação projetiva. Sugiro que nos coloquemos na pele de Temple. E que, vivenciando o próprio isolamento egóico, consigamos sair do egocentrismo e enfrentar o egoísmo dos que nos cerceiam e cercam, com máquinas que não abraçam, mas isolam, individualizam e, quase sempre, nos rotulam.

Em tempo, Temple Grandim tem uma indumentária quase sempre próxima do azul, pelo menos está sempre de jeans, e usa camisas listradas à moda texana. Por isso além de vestirmos os monumentos, as praças e as pontes de AZUL, estou convidando a todos e todas que nos coloquemos, coloridamente, azuis no dia 02 de abril. Mas, como já disse, é preciso que ele fique impregnado em nossas mentes e corações. É PRECISO QUE O AZUL DO AUTISMO ESTEJA PRESENTE MAIS DIAS EM NOSSOS DIAS.

NESSE TEMPO DE HOMOGENEIZAÇÃO E MESMICE, DITO ERA DIGITAL E IDADE MÍDIA, EM NOSSOS TÃO VELOZES, REPETITIVOS, ESTEREOTIPADOS, CONSUMIDOS, CONSUMIDORES E DISTANCIADORES COTIDIANOS..., o termo autismo acaba por ser mal utilizado em campos como a macropolítica e a economia, sempre significando um reducionismo de seu espectro ao isolamento egóico.

Relembro que já disse um dia, em outubro de 2007: "Precisamos, dentro de uma visão construcionista e pós-estruturalista, resignificar o lugar de sujeito para as pessoas com autismos, saindo da visão objetal e medicalizada de sua condição e existência, acreditando e exercitando o princípio de que eles, assim como nós, têm muito mais possibilidades do que limitações, para além de toda a complexidade de suas vivências, transtornos ou sofrimentos".

Vamos VESTIR AZUL no DIA 02 DE ABRIL... E QUEM SABE A SORTE DE MUITOS OUTROS E OUTRAS PODERÁ SER MUDADA... eu vesti azul e a minha sorte já mudou. Se o astronauta viu a Terra vestida de Azul, e se nos últimos dias de Lua Cheia, tão próxima de nós, os poetas e cantores puderam declamar e cantar em tom de "blues", se os artistas como Picasso, um dia, tiveram sua "fase azul", que tal reafirmarmos que O AUTISMO É AZUL. Mas isso só acontece e acontecerá: se nossos desejos de uma outra vida possível também forem intensificados em um devir azul como nosso planeta ainda em convulsão e tremores.... A TERRA É AZUL ... E O AUTISMO TAMBÉM! vamos cuidar, com muita suavidade, para que continuem assim.

Copyright jorgemarciopereiradeandrade 2010-2018 - (favor citar o autor e fontes em republicações livres na Internet e meios de comunicação de massa)


VOCÊ SABIA QUE - 
*el autismo afecta a 67 millones de personas en todo el mundo? O autismo afeta a 67 milhões de pessoas em todo o mundo?
• el autismo es el trastorno grave del desarrollo que se expande con mayor rapidez en todo el mundo? o autimos é um grave transtorno do desenvolvimento e que se expande com a maior rapidez em todo o mundo?
• este año el número de niños con diagnóstico de autismo superará el total de los que tengan diabetes, cáncer y sida? neste ano o número de crianças com diagnóstico de autismo superará ao total das que têm diabetes, câncer e Aids?
• la probabilidad de tener autismo es cuatro veces mayor en los varones que en las mujeres? a probabilidade de se vivenciar o autismo é quatro vezes maior nos meninos do que nas meninas?


Indicações de filmes, documentários:

RAIN MAN - Filme de Barry Levinson - 1988 - http://pt.wikipedia.org/wiki/Rain_Man


Referências no texto:


INDICAÇÕES PARA LEITURA:
Transtornos Invasivos do Desenvolvimento Infantil - Francisco B. Assumpção Jr. Lemos Editorial - 1997
Children With Autism - A Parent's Guide - Michael D. Powers - Woodbine House , USA, 1989.

Sites:
AMA - Associação de Amigos do Autista - http://www.ama.org.br/html/home.php




Leia também no blog - 

19 comentários:

  1. Querido Jorge Márcio,
    Amei a sua poética e linda discrição , porque vestir azul no dia 2 de abril, dia conscientizarão
    do autismo.
    Sempre me emociono ao ler seus textos, pois embora
    as vezes o tema seja triste , voce de forma poetica consegue suaviza-los e os torna mais humanos.
    Leveza e propriedade é o que escreves. Gosto muito!
    Por isso coloquei no meu blog este teu post .
    O azul não é só uma cor, e isto entenderemos com sua escrita....
    Se quiseres pode dizer-nos mais sobre isto no comentário. Tenho certeza que todos terão praser de ler, assim como eu.
    Parabéns por tanta sensibilidade Jorge.
    Abraços.
    Ray

    ResponderExcluir
  2. Caros e queridos Ray e Filipe
    O que escrevo é fruto de uma sensibilização ativa que a vida me proporcionou no convívio com as diferentes formas ser e estar com a condição dos autismos... e agradeço que tenha tocado seu coração já sensibilizado, mas o que mais desejo é abrir outras portas e outras mentes que ainda se encontram fechadas para essa possibilidade de vida e intensidades que se passam no mundo-universo autista.
    Espero poder continuar sensibilizando e sendo sensibilizado... com afeto e ternura um doceabraço

    ResponderExcluir
  3. Caro Jorge
    Cheguei aqui através do blog da amiga Ray...
    E fiquei impressionada com a informação aqui postada.
    Também tenho um filho adulto no espectro do autismo e fiquei maravilhada...
    Vou acompanhar mais de perto o blog e se me permitir, tal como a Ray levar este texto, p'ro facebook, para um grupo que fala de autismo. Amantes de Saturno, e também para o projecto Ganga aguardo a sua aprovação!!!
    E é curioso como encontro ainda aqui a ligação da ganga e do azul tudo relacionado com o autismo.
    Uma outra amiga, vai arrancar com um projecto que liga a ganga com deficiência num processo de cidadania de reciclagem desse tecido
    Obrigado por esta partilha um abraço

    ResponderExcluir
  4. Cara Mina
    Obrigado pelo interesse nos meus textos e na sua difusão, e como coloco no fim de todos o que peço é apenas que indiquem o autor e as fontes que consulto, para que possamos criar novos laços e links no ciberespaço, tornando o conhecimento e as idéias ricas em fluxo, trocas e proliferação. Mande seu e-mail para mais trocas de idéias, e que possamos aprimorar ainda mais estas ligações internáuticas que nos propicia a Internet. Um doceabraço e até breve, volte sempre e deixe novos comentários

    ResponderExcluir
  5. Dr Jorge Márcio
    Bem antes de nascer eu já era de um AZUL CRISTALINO!Portadora de osteogenesis imperfeta(ossos de cristal nascí escleras azuladas-caracterisitica comum na síndrome).E eu não entendia porque os médicos na curiosidade científica olhavam sempre para meus olhos antes de se preocuparem com a perna fraturada!Minha amada Mãe que partiu há pouco mais de um mês me fez sentir mais AZUL! Sempre na sua religiosidade dizia "entreguei as cinco filhas ao manto AZUL de N. SENHORA".E até meu berço era AZUL, eu a caçula das cinco filhas como também AZUL meus carros adaptados por Papai e minhas cadeiras de rodas todas azul!
    Acredito que meu AZUL cristalino me fez aproximar de voces pais de crianças especiais..Conhecemos parte de nossas trajetórias,e nem precisa pedir:Por minha Amada Mãe acredito deva estar em algum lugar AZUL especial,pelos Pais de nossas crianças especiais , sempre estarei AZUL,Missão que devo continuar,
    abraços epeciais
    Célia Regina AZUL de CRISTAL
    (para minha AMADA Mãe Celitinha -boneca de Vidro)

    ResponderExcluir
  6. Querida Pequena Grande Célia de Cristal
    Os sentimentos cristalinos que relata são prova de que não mudou com o tempo, mas que ganhou ainda mais firmeza, determinação e garra para continuar aí no Nordeste suas lutas pelos direitos das pessoas com deficiência e, agora, das pessoas com as diferentes formas de vivenciar os autismos... agradeço seu comentário e seu carinho permanente enviando meu doce abraço saudoso e trans-lúcido

    ResponderExcluir
  7. Dr.Jorge Marcio!
    Leio sempre o InfoAtivo.DeeefNet e fico feliz por saber que existe pessoas tão sensíveis, até no escrever, para abordar assuntos tão delicados e complexos.
    Sou mãe de um autista de 23 anos, apaixonada por ele. Aprendi muito mais do que ensinei, hoje sou grata a meu filho por ele ter me tornado uma pessoa melhor. A sua mensagem para o dia 02 foi simplismente BRILHANTE," A TERRA É AZUL ... E O AUTISMO TAMBÉM! vamos cuidar, com muita suavidade, para que continuem assim."
    Vou participar de um a mesa redonda aqui na minha cidade, João Pessoa, e se me permiti, vou leva-la para ler.
    Obrigada pela oportunidade de tê-lo como amigo virtual, assim que o considero.
    Doce abraço,
    Cleo

    ResponderExcluir
  8. CARA CLEO
    Obrigadísssimo por levar o meu texto para que outras pessoas possam conhecer meu trabalho e as minhas idéias, e discutí-las aí em João Pessoa. Tenho boas recordações de sua cidade onde conquistei algumas amizades importantes e vi muitas transformações na defesa de direitos das pessoas com deficiências. Espero que amanhã seu coração materno esteja tingindo outros corações de AZUL, como no mundo todo estaremos tentando a conscientização sobre os direitos humanos de pessoas com autismo. um doceabraço

    ResponderExcluir
  9. Jorge, você tem o dom de provocar as preguiçosas células cerebrais que armazenam ranço, pre-concepções, preconceitos, racismos, etc. Outras tantas que gostam de fazer tudo rotineiramente igual: pensar, sentir, movimentar-se. Seus textos são de fato um motor de propulsão que carrega uma ventania nesses recônditos cerebrais tão protegidos de crenças arraigadas.

    Colaborando com a dissiminação, de que o potencial de cada ser humano é ilimitado também divulgo:
    http://www.deficienteciente.com.br/2011/03/menino-autista-que-tem-q-i-superior-a-einstein-desenvolve-sua-propria-teoria-da-relatividade.html

    A Expansão que já é azul, estará mais azul no seu corpo e na sua mente.

    Abraço anil para você.
    Gisleine

    ResponderExcluir
  10. Querida Gisleine sempre em expansão
    Agradeço os afagos que sua mensagem fazem a um aprendiz da vida, que, com a humildade necessária, tenta ser um "escrevinhador" das próprias emoções. Já fiz ontem a difusão do garoto no Twitter e reforço que não devemos valorizar apenas sua "inteligência" mas sim suas potencialidades a serem reconhecidas, principalmente pelos estigmas impostos durante tantos anos às pessoas com autismo. Conto com a EXPANSÃO afetiva e o contágio de muito BLUE em todo o mundo... um doceesaudosoabraço azulão sempre

    ResponderExcluir
  11. Jorge,
    adorei o seu blog e dedicarei horas para lê-lo e aprender muito com os seus textos. É uma prazer conhcer pessoas inteligentes e dedicadas a causa da inclusão, deficiência e a ciência.
    Convidu-o a conhecer o meu blog: www.maosemmovimento.com.br
    Abraços

    Roseli

    ResponderExcluir
  12. Cara ROSELI
    Estarei com meus olhos em movimento para acompanhar suas mãos em movimento. Agradeço o estimulo a continuar sendo um defensor da inclusão e dos direitos humanos de pessoas com deficiência, assim como o de todos e todas em nosso mundo... Mande novos comentários e idéias para que possa aprimorar ainda mais esse espaço.
    umdoceabraço jorge marcio

    ResponderExcluir
  13. excelente tu espacio Jorge...
    como excelentes e interesantes todos tus contenidos...
    he utilizado un traductor online para poder leerte...
    Queria darte las gracias por crear conciencia sobre tantos temas sociales, en especial este del autismo...
    Todos los problemas que relacionados con las discapacidades me afectan profundamente...
    soy madre de un paralitico cerebral, por eso te doy las gracias...
    un abrazo enorme desde españa

    ResponderExcluir
  14. Mais uma vez agradeço muitíssimo por vc existir e manter sua pessoa/alma/conduta fortes, apesar de suas próprias lutas; alias acho q essa lutas sempre te foram fontes de forças e de superações. Quero me reciclar e voltar para a minha Terapia Ocupacional e quem sabe evoluir cada vez mais...e cada vez que leio seus textos e suas idéias, me sinto mais forte para isso! Obrigada por repartir sua força conosco!!!

    ResponderExcluir
  15. Jorge Márcio, mais uma vez agradeço por vc existir e resistir forte apesar de suas proprias lutas, q alias acredito serem fontes de força e superação para voce. Cada vez que leio seus posts no blog me sinto mais forte para me reciclar e voltar a ser uma TO e quem sabe alçar voos mais altos, evoluir!
    Agradeço sempre pelas muitas coisas que aprendi e pelo o que eu continuo aprendendo com voce!!!

    ResponderExcluir
  16. Prezado Jorge Márcio Azul, estou encantada com sua forma suave e bela de escrever, de dissertar sobre um tema tão caro ao meu coração...
    Boas e belas lembranças de nossa juventude índigo blue, perfeita referência que associa uma fase linda de nossas vidas à uma causa que se transformou em minha razão de viver! Muito obrigada amigo, por tanta sensibilidade e tanto carinho para conosco, OS AZUIS!
    Estamos juntos companheiro blue!!
    Grande abraço azul!
    Berenice Piana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssima e espero não raríssima Berenice (que virou nome de Lei para a proteção de direitos de pessoas vivendo e convivendo com os AUTISMOS)
      Agradeço seu comentário que me ajuda a continuar nessa estrada que chamamos de VIDA... como diria lá em MG: que é curtinha,curtinha e cheia de barrancos, com muitos trancos e muitos trecos... Por isso temos de continuar colorindo essa vida, e muitas vezes de AZUL, BLEU, BLUE ou "azur" para nóis mineiros... Espero que o fôlego que me trouxe hoje me ajude amanhã e sempre a lutar por mais sensibilidade e re-conhecimento das pessoas que ainda chamamos de autistas.
      UM DOCEABRAÇOAZUL
      Jorge Márcio

      Excluir
  17. Sandra de Souza Ner1 de abril de 2013 11:14

    Parabens Jorge Marcio.

    ResponderExcluir
  18. "Pessoas com autismo não são máquinas programada,elas são pessoas de verdade, seres humanos como cada um de nós. Devemos olhar e aprender a lidar com elas, a partir de sua própria perspectiva, pois somente dessa forma seremos capaz de ajudá-las. Não existe uma pessoa "normal" escondida por trás do autismo. O autismo é maneira de ser que perpassa toda a vivência com suas percepções, pensamentos,emoções e sensações. É impossível dissociar a pessoa do autismo. Aprender a compreender e a respeitar a sua singularidade e o seu modo de ser é algo que diz respeito ao que há de mais nobre em nossa capacidade de amar e de construir uma sociedade mais justa e generosa pra todos." (Extraído do livro 'Mundo Singular: entenda o autismo'/ Autora: Ana Beatriz Barbosa Silva)

    ResponderExcluir